Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Alterações climáticas podem empurrar milhões para a pobreza

  • 333

Joe Raedle/GETTY

O aumento da temperatura a nível global tornará os alimentos mais caros, sobretudo, para as populações mais desfavorecidas. Por outro lado, haverá também maior risco de inundações e doenças

Relatórios do Instituto Metereológico do Reino Unido advertem que o aquecimento global pode empurar milhões de pessoas para a pobreza em todo o mundo. De acordo com o organismo, os gases de efeitos de estufa atingiram níveis recorde nas últimas semanas, sendo que em breve as temperaturas globais deverão aumentar um grau centígrado acima dos níveis pré-industriais.

Alerta ainda o mesm o organismo que as alterações climáticas terão consequências sobre a agricultura e a saúde, antecipando uma queda de 5% do rendimento das culturas agrícolas. Com efeito, os produtos tornar-se-ão mais caros e inacessíveis para as populações mais pobres, enquanto a subida das temperaturas e do nível da água haverá mais risco de inundações e de doenças.

“Para ter sucesso [na erradicação da pobreza extrema], a questão das alterações climáticas terá de ser integrada no trabalho de desenvolvimento. E teremos de agir rápido, porque como os impactos climáticos aumentam será mais difícil e caro erradicar a pobreza”, afirma John Roome, diretor sénior para a área das Alterações Climáticas do Banco Mundial, citado pelo site da Yahoo News.

No passado dia 30 de outubro, um relatório das Nações Unidas (ONU) - que avaliou os planos de 146 países no que diz respeito ao combate às alterações climáticas -, refere que as emissões de dióxido de carbono de 2010 para 2030 poderão subir cerca de 22%.

A ONU defende, por isso, que os países sejam mais ambiciosos nos seus planos de combate às alturas climáticas, alertando que se a temperatura aumentar mais de dois graus centígrados haverá impactos climáticos “significativos” nos países subdesenvolvidos.

Estas questões ambientais serão discutidas durante a 21ª Conferência do Clima, que decorre entre 30 de novembro e 11 de dezembro em Paris.