Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rapaz desaparecido há 13 anos. “Só quero ser normal”

  • 333

Até há uns dias, Julian Hernandez achava ser J.J. Mangina. Mas não era. Alegadamente foi raptado pelo seu próprio pai, em 2002, e só agora descobriu a verdade

Julian Hernandez quer apenas regressar à normalidade. O jovem de 18 anos pediu, em comunicado divulgado na sexta-feira pelo FBI, que “os holofotes, as câmaras” e todo o mediatismo à volta da sua história acabasse. O rapaz, que até há meia dúzia de dias julgava ser J.J. Mangina, terá sido alegadamente raptado pelo próprio pai há 13 anos.

“Neste momento só quero ser normal. Só quero passar o meu dia tal como passava a semana passada, ser um rapaz normal de 18 anos. Tenho objetivos e luto para os conquistar. Por favor respeitem a minha privacidade”, pode ler-se no comunicado difundido pelo FBI e citado pela televisão norte-americana CNN.

Foi a 28 de agosto de 2002, em Birmingham, no estado norte-americano do Alabama, que a mãe de Julian – que detinha a sua custódia integral e cuja identidade não foi revelada -, o viu pela última vez. Os investigadores dizem que no dia do desaparecimento da criança era o pai que supostamente a ia levar à escola. Em vez disso, Bobby Hernandez levantou dinheiro da conta, pegou em roupas de Julian, num boneco de pelúcia e numa mantinha e desapareceu, levando o filho, sem deixar rasto.

Só há poucos dias Julian Hernandez percebeu que afinal não era quem pensava ser. Enquanto tentava candidatar-se à faculdade, o rapaz teve problemas com o número de segurança social. O número não correspondia ao nome. No meio da confusão acabou por se descobrir que Julian Hernandez era, afinal, a criança que tinha desaparecido há 13 anos.

"Por favor, não quero mais holofotes, câmaras ou jornalistas a tentarem entrar na minha escola ou a aparecer em minha casa e não quero mais microfones espetados na minha cara. Só quero que me deixem em paz”, pediu o rapaz, que tem estado sob permanente observação dos media norte-americanos.

Segundo escreve a CBS News, o rapaz já estará em contacto com mãe. Quanto ao pai, foi detido na última segunda-feira por suspeita de rapto, mas o tribunal não especificou qual a acusação exata. A primeira audiência está agendada para a próxima quinta-feira, acrescenta CNN.