Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Anonymous divulgam lista de membros do Ku Klux Klan

  • 333

Os ativistas cibernéticos dizem que o grupo de supremacia branca tem 150 células ativas nos Estados Unidos e divulgaram centenas de nomes de supostos membros e aliados, com base na informação recolhida ao longo de 11 meses

Cerca de 400 nomes de pessoas que os Anonymous afirmam ser membros e aliados do Ku Klux Klan foram divulgados na internet esta quinta-feira, numa iniciativa que surge em reação ao grupo de supremacia branca norte-americano ter ameaçado usar “força letal” contra aqueles que se manifestavam em Ferguson, Missouri, após um jovem negro desarmado ter sido abatido por um polícia branco em agosto de 2014 .

“Nós consideramos esta descarga de informação uma forma de resistência contra a violência e as táticas de intimidação impulsionadas contra o público por vários membros do Ku Klux Klan ao longo da história”, referem os Anonymous.

A divulgação ocorreu a 5 de novembro, data emblemática para o grupo de ciberativistas por ser o aniversário da tentativa de ataque bombista ao Parlamento britânico em 1605 levada a cabo por Guy Fawkes, cuja máscara com que se apresentou faz parte da imagem dos Anonymous.

A lista era para ter mil nomes, mas acabou por ser significativamente menos, por terem considerado que muitos necessitariam de ser melhor confirmados.

Os nomes são apresentados por ordem alfabética e com links para as respetivas páginas de redes sociais, assim como com outros dados identificados, como localização,, membros da sua família e a sua actividade profissional. Alguns dos nomes são referidos como “Alias” - aliados confirmados do KKK. Os Anonymous dizem que o Ku Klux Klan tem 150 células ativas que operam em 41 Estados norte-americanos.

Os ciberatistas indicaram que recolheram os dados (não confirmados por outras fontes) ao longo de 11 meses, tendo para tal efetuado entrevistas a especialistas, assim como a operações de espionagem e de compilação de dados de fontes como as redes sociais.