Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Confirmado o uso de armas químicas na Síria

  • 333

Em setembro de 2013, a Síria concordou em destruir todo o seu programa de armas químicas, com base num acordo efetuado com os Estados Unidos e a Rússia

Sultan Kitaz/Reuters

Relatório da Organização para a Proibição de Armas Químicas assegura que foi utilizado gás mostarda durante combates no norte da Síria, em agosto

Especialistas em armas químicas confirmam a utilização de gás mostarda durante combates na Síria, em agosto. De acordo com a agência Reuters, o relatório de 29 de outubro da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) assegura que o produto químico foi usado num combate entre insurgentes do Estado Islâmico (Daesh) e outro grupo de rebeldes.

O relatório, citado pela agência de notícias, refere “com a máxima confiança de que pelo menos duas pessoas foram expostas a mostarda de enxofre” na cidade de Marea, no norte da Síria, a 21 de agosto.

O agente químico, conhecido como gás mostarda, provoca queimaduras graves nos olhos, pele e pulmões, e encontra-se proibido sob lei internacional. O relatório da OPAQ vem comprovar oficialmente a utilização do produto na Síria, sendo que o país concordou em destruir todo o seu programa de armas químicas, com base num acordo efetuado com os Estados Unidos e a Rússia, em setembro de 2013.

A confirmação do uso de gás mostarda, com base no relatório, vem reforçar anteriores indícios de que o Estado Islâmico estaria a recorrer a armamento químico e a usá-lo em ambos os lados da fronteira entre o Iraque e a Síria, o que viola resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas e convenções internacionais após a Primeira Grande Guerra.

Segundo a Reuters, as evidências vão ser apresentadas ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, ainda este mês. O Conselho Executivo da OPAQ convocou também uma sessão especial para 23 de novembro, em Haia, com vista a discutir os mesmos resultados.

  • Estado Islâmico estará a produzir e a usar armas químicas

    Um responsável norte-americano confirmou que o autodenominado Estado Islâmico (Daesh) usou gás mostarda no Iraque e na Síria, um tipo de armamento proibido pelas convenções internacionais mas que também estará a ser usado pelas forças do regime de Bashar al-Assad e pelos rebeldes