Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Victor Ponta demite-se depois de incêndio em clube noturno de Bucareste

  • 333

O romeno Victor Ponta demite-se do cargo de primeiro-ministro

ROBERT GHEMENT/EPA

Pressionado pela grande contestação que tomou as ruas da capital esta terça-feira, o primeiro-ministro romeno resolveu abandonar o cargo

O primeiro-ministro romeno, Victor Ponta, anunciou a sua demissão um dia depois de um grande protesto contra o Governo que juntou cerca de 20 mil pessoas nas ruas de Bucareste.

Os manifestantes pediram a demissão de Ponta na sequência de um incêndio que deflagrou no clube noturno Colectiv, sexta-feira passada, durante um concerto ao qual assistiam perto de 400 pessoas. Muitos dos que assistiam ao espetáculo não conseguiram sair para o exterior. Trinta e duas pessoas morreram, 130 foram hospitalizadas, algumas em estado crítico.

Na sequência do incidente, milhares sairam à rua para acusar o Governo de corrupção e de não garantir a segurança dos cidadãos. Outros protestos estavam a ser organizados para os próximos dias através das redes sociais.

Victor Ponta está acusado desde agosto de falsificação, lavagem de dinheiro e de cumplicidade em atos de evasão fiscal. O primeiro-ministro demissionário negou repetidamente o envolvimento em qualquer caso de corrupção e resistiu por várias vezes aos pedidos para que resignasse ao cargo, acusando os procuradores do processo de fabricarem as acusações de que é alvo.

Ponta tornou-se assim no primeiro líder do Governo romeno em exercício a ser formalmente acusado de corrupção. Esta quarta-feira, acabaria por ceder ao apelo do povo, anunciando que “se resigna e, de forma implícita, também o seu Governo”.

“Espero que a demissão do Governo satisfaça o povo que saiu à rua”, declarou na televisão pública da Roménia.