Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

John Kerry sossega vizinhos do Afeganistão, apesar da retirada das tropas dos EUA

  • 333

REUTERS

Em viagem à Ásia Central, o secretário de Estado dos EUA tem-se multiplicado em encontros para garantir que o seu país continua empenhado em garantir a segurança da região e, mesmo, em estreitar os laços económicos com estas nações

A cumprir a sua primeira viagem oficial pela Ásia Central, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, procurou na terça-feira tranquilizar os governantes do Tajiquistão e Turquemenistão, garantindo que Washington continua comprometida com a segurança da região, apesar da anunciada retirada das suas tropas do Afeganistão. Para os EUA, trata-se de tentar conter a eventual instabilidade provocada pelo medo destas nações em relação à possível propagação do extremismo islâmico.

Kerry tem-se multiplicado em reuniões para enfatizar a determinação norte-americana e, de acordo com a agenda definida, manteve encontros em todas as cinco ex-repúblicas soviéticas da região, para repetir o compromisso assumido. Em simultâneo, a deslocação do chefe da diplomacia americana tem como objetivo manifestar interesse no aprofundamento da cooperação com estes países, não só em termos de segurança mas também através do estabelecimento de laços económicos.

Em Astana, capital do Cazaquistão, onde chegou no domingo, John Kerry afirmou ainda que os governos da Ásia Central não devem usar a preocupação com os movimentos radicais como pretexto para reprimir a oposição política ou como uma “permissão para recorrer à violência de forma indiscriminada”.

“As grandes dificuldades e os desafios que envolve a luta contra o terrorismo e a luta contra o extremismo violento” precisam de ser equilibrados “com o respeito pelos direitos humanos e a liberdade religiosa”, frisou Kerry.