Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polansky não vai ser extraditado

  • 333

A decisão do tribunal polaco, tomada esta sexta-feira, ainda é objeto de recurso

Luís M. Faria

Jornalista

Um tribunal de Cracóvia recusou esta sexta-feira o pedido de extradição de Roman Polansky. O realizador é procurado pela Justiça norte-americana por um antigo caso de abuso de menores, e em 2009 teve de enfrentar um pedido idêntico feito às autoridades suíças, tendo ficado retido durante meses no país. Desta vez a decisão foi mais rápida, mas os procuradores ainda podem recorrer.

Polansky encontra-se na Polónia a fazer um filme sobre Alfred Dreyfus, o oficial do exército francês que foi falsamente acusado de traição e preso, num episódio que constitui um marco na história do antissemitismo europeu. O realizador é objeto de um mandado de detenção da Interpol, mas tentou negociar um estatuto de imunidade durante a rodagem do filme.

O líder do partido Lei e Justiça, que acaba de vencer as eleições polacas, tinha-se manifestado favorável à extradição, mas o juiz entendeu que ela seria ilegal. Agora, o caso segue para recurso.