Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

ONU: é preciso ir mais além no combate às alterações climáticas

  • 333

Carlos Barria/Reuters

Relatório das Nações Unidas alerta que o aquecimento global terá consequências “perigosas”, sobretudo nos países subdesenvolvidos

As Nações Unidas (ONU) avaliaram os planos de 146 países no que diz respeito ao combate às alterações climáticas, concluindo que terão que ser mais ambiciosos para travar o aquecimento global.

Num relatório, divulgado esta sexta-feira, a ONU refere que as emissões de dióxido de carbono vão continuar a crescer, embora a um ritmo mais lento. No entanto, alerta que ainda se está longe de corresponder às metas desejáveis, prevendo que em 20 anos - de 2010 para 2030 - as emissões possam subir cerca de 22%.

Caso a temperatura aumente mais de dois graus centígrados haverá impactos climáticos “significativos” e “perigosos”, sobretudo nos países subdesenvolvidos, sublinha o documento que é citado pelo BBC.

O relatório deverá servir de base do acordo sobre as alterações climáticas que será discutido durante a 21ª Conferência do Clima, que decorre em dezembro em Paris.

O presidente norte-americano, Barack Obama, é uma das figuras que tem mais defendido que os governos não estão a fazer o suficiente para travar as alterações climáticas. Durante a sua visita aos EUA em setembro, o Papa Francisco também apelou à ação urgente contra o aquecimento global, sublinhando que pode ameaçar as gerações futuras.

Da mesma forma, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, tem alertado por diversas vezes para a necessidade dos países apostaram mais num desenvolvimento sustentável.