Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Talibãs conquistaram distrito afegão atingido pelo terramoto

  • 333

Muitas pessoas ficaram com as suas casas destruídas em Takhar

REUTERS

Apesar de terem dito que deixavam os grupos de assistência humanitária entrarem nas zonas atingidas pelo terramoto, os talibãs continuaram a combater nessas áreas e esta quarta-feira tomaram o distrito de Darqand, próximo da fronteira com o Tajiquistão

Rebeldes talibãs passaram, nas primeiras horas desta quarta-feira, a controlar o distrito de Darqand, capital da província de Takhar, uma das zonas atingidas pelo sismo de segunda-feira, no norte do Afeganistão.

A área em redor de Darqand não se encontra entre aquelas onde o sismo deixou mais vítimas ou rasto de destruição, mas a conquista realça o modo como a instabilidade nas áreas afetadas dificulta ainda mais o acesso de equipas de resgate e de auxílio a zonas remotas.

O tremor de terra causou mais de três centenas de mortos no Paquistão e Afeganistão. Na província de Takhar, registaram-se, até agora, 15 mortos e mais de 40 feridos.

Apesar de terem dito que deixavam os grupos de assistência humanitária entrarem nas zonas atingidas pelo terramoto, os talibãs continuaram a combater nessas áreas.

Abdul Khalil Asis, porta-voz do chefe da polícia de Takhar, declarou que as forças de segurança retiraram-se após terem combatido ao longo de seis horas durante a noite.

O responsável das forças afegãs não quantificou baixas, mas o porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, disse em comunicado que 12 polícias foram mortos e diversos ficaram feridos, enquanto do lado dos talibãs registaram-se dois mortos e três feridos.

Milhares de pessoas ficaram desalojadas devido ao sismo e a precisar de abrigo e de assistência urgente, face ao frio e à chuva que atinge aquelas áreas.

Derrocadas deixaram estradas cortadas e as comunicações interrompidas em muitas áreas da região.