Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

México à espera de furacão “extremamente perigoso”

  • 333

HECTOR GUERRERO/Getty Images

O “Patricia” deverá provocar rajadas de vento de 400km/hora. Cerca de 50 mil pessoas foram retiras das zonas litorais dos estados de Jalisco, Colima e Nayarit

O furacão "Patricia" avança esta sexta-feira com rapidez pelo Pacífico até à costa ocidental do México e regista rajadas de vento de 400 quilómetros/hora, informou o Serviço Meteorológico Nacional (SMN).

Contactada pela agência Lusa, a embaixada de Portugal no México esclareceu que a comunidade portuguesa que possa vir a ser afetada pela passagem do furacão já se encontra alertada.

A embaixada referiu também que, até ao momento, não foi informada sobre a presença de turistas em Jalisco, o primeiro Estado mexicano a ser atingido pelo furacão.

No último boletim, o SMN detalha que às 13h locais (19h em Lisboa) o furacão, de categoria 5, o máximo na escala de Saffir-Simpson, está "extremamente perigoso" e que prevê que o seu olho se aproxime das costas de Jalisco, oeste do México, ainda esta tarde (hora local).

Entretanto, milhares de habitantes e turistas das zonas litorais dos estados mexicanos de Jalisco, Colima e Nayarit estão a ser retiradas devido a iminente chegada do furacão Patrícia, que também levou ao aumento da compra de produtos básicos.

O coordenador nacional da Proteção Civil, Luis Filipe Puente, explicou que desde quinta-feira que se iniciou a retirada de 50 mil pessoas daquelas zonas costeiras com o oceano Pacífico.

As autoridades destacaram 4000 fuzileiros para os três estados, 5900 membros do Exército e cerca de 500 polícias federais, disse, em conferência de imprensa, o diretor-geral para a gestão de crises da Coordenação Nacional de Proteção Civil, José María Tapia.

As escolas e os aeroportos também foram encerrados por razões de segurança.
Segundo o centro nacional de risco, cerca de 400 mil pessoas naqueles três estados podem estar em vulnerabilidade devido ao "Patricia", considerado já o furacão mais intenso desde que começaram os registos em 1949. O "Patricia", cujo olho tem nove quilómetros de diâmetro, desloca-se para norte a 19 quilómetros por hora e com ventos de 325 quilómetros/horas, com rajadas até os 400 quilómetros/hora.

Atualmente, o furacão encontra-se a 220 quilómetros a sul do cabo Corrientes (Jalisco) e a 155 quilómetros a sul da Playa Perula, Jalisco, por onde as autoridades pensam que vai atingir terra.

"É altamente provável que o olho do 'Patricia' comece a passar sobre Playa Perula e Playa Chamela, no sul do Estado de Jalisco e a 95 quilómetros de Manzanillo, Colima, ao final da tarde, às 18h locais (24h em Lisboa", indica o boletim do SMN.
O "Patricia", 16.º furacão da temporada, formou-se na noite de terça-feira nas águas do Pacífico e na quinta-feira converteu-se num furacão, tendo em horas alcançado a máxima categoria da escala Saffir-Simpson.