Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Suicídio ou assassínio? Turquia investiga morte de ex-jornalista da BBC

  • 333

Jacky Sutton foi encontrada morta numa casa de banho de um aeroporto de Istambul, no fim de semana, após ter perdido um voo de ligação para o Iraque

Foto de perfil de Jacky Sutton no Facebook

A polícia turca está a investigar as estranhas circunstâncias em torno da morte de Jacky Sutton, antiga jornalista da BBC e atual diretora para o Iraque do Instituto para a Cobertura Jornalística de Guerra e Paz, cujo corpo foi encontrado no fim de semana numa casa de banho do aeroporto Ataturk, em Istambul, após ter perdido um voo de ligação para o Iraque.

O corpo de Sutton, que contava 50 anos, terá sido encontrado por turistas enforcado com os atacadores das suas sapatilhas, segundo referiram os media turcos. Os seus amigos e colegas duvidam desta versão e o instituto para o qual trabalhava solicitou uma investigação “aberta e transparente” sobre o sucedido. “As circunstâncias da sua morte não estão claras e estamos a tratar de esclarecer os factos”, referiu um comunicado do instituto que apoia o jornalismo em países que se encontram em situações criticas.

Sutton chegara ao aeroporto turco vinda de Londres, onde teria de esperar duas horas pelo voo de ligação para Erbil, no norte do Iraque, mas aparentemente acabou por perdê-lo.

Testemunhos indicaram que tentou comprar bilhete para outro voo, mas não teria dinheiro para o mesmo, o que a terá deixado bastante perturbada.

A ex-jornalista da BBC começara a trabalhar como diretora do instituto em junho e regressava de Londres, onde assistira a uma homenagem ao seu antecessor, Ammar al Shahbander, que morreu devido a um atentado bombista em Bagdade em maio.