Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ministra israelita quer prender crianças de 12 anos que participem em ataques terroristas

  • 333

GALI TIBBON

A alteração da legislação está a ser promovida pela ministra da Justiça israelita, em sequência de um ataque levado a cabo na semana passada por um palestiniano de 13 anos que esfaqueou um judeu israelita da mesma idade

A ministra da Justiça israelita, Ayelet Shaked, está a promover uma alteração da legislação para que menores de idade a partir dos 12 anos possam ser condenados a penas de prisão por atos de terrorismo.

A proposta da alteração legislativa surge após, na semana passada, um palestiniano de 13 anos, Ahmed Manasra, ter esfaqueado, conjuntamente com o seu primo Hasan, de 15 anos, um judeu israelita de 13 anos. Hasan foi abatido na ocasião pelas forças de segurança israelitas e Manasra ficou ferido.

Pela atual legislação, os menores com 12 anos de idade já podem ser alvo de acusações, mas só podem ser condenados a penas de prisão aos 14 anos.

Um porta-voz da ministra manifestou a dúvida quanto à alteração legislativa poder ocorrer de forma suficentemente célere de modo a que Manasra possa já ser abrangido. Caso tal não aconteça, não poderá ser sentenciado a penas de prisão, apesar das multiplas acusações de assassinato de que deverá ser alvo.

Os procuradores podem tentar arrastar o seu julgamento até janeiro, mês em que completa 14 anos, ou tentarem que seja enviado para um centro fechado de reabilitação, onde deverá permanecer até aos 20 anos.