Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Diplomata português visitou Luaty Beirão

  • 333

Luaty Beirão tem 33 anos e está detido desde junho

DR

O encontro aconteceu na manhã deste sábado. Fonte do gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros português disse ao jornal “Público” que Luaty Beirão “estava lúcido, a falar normalmente e bem acompanhado em termos médicos” durante a visita

Helena Bento

Jornalista

Um diplomata da embaixada de Portugal em Angola visitou este sábado Luaty Beirão na clínica privada onde o jovem está internado, informou a agência Lusa. Na visita participaram também diplomatas das embaixadas do Reino Unido, Espanha e Suécia, assim como o representante da delegação da União Europeia em Luanda.

Segundo a Lusa, a visita à clínica privada Girassol, onde Luaty se encontra desde quinta-feira por “uma questão de precaução”, serviu sobretudo para confirmar o seu estado de saúde (o ativista está em greve de fome há 27 dias) e ouvir “de viva voz” os motivos dos seus protestos. O pedido formal dos embaixadores dos Estados-membros da União Europeia para a visita tinha sido feito na quarta-feira, durante uma reunião com o ministro da Justiça angolano, refere o jornal “Público”.

Foi dito a Luaty Beirão que “a UE está a desenvolver os contactos necessários junto das autoridades angolanas”, informa ainda o jornal, citando fonte dos serviços prisionais. Fonte do gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros português disse ao “Público” que Luaty Beirão “estava lúcido, a falar normalmente e bem acompanhado em termos médicos” durante a visita.

Numa carta datada de quinta-feira e difundida nas redes sociais um dia depois, Luaty Beirão escreve que prescinde de assistência médica caso entre em estado de coma ou desorientação cognitiva, e garante que só voltará a comer quando for libertado.

O rapper e ativista de 33 anos, conhecido no meio artístico como “Ikonoclasta” e “Brigadeiro Marta Frakus” encontra-se detido desde junho. Ele e outros 14 ativistas foram acusados de tentativa de preparação de uma rebelião e um atentado contra o Presidente José Eduardo dos Santos.

Luaty Beirão é considerado um dos rostos mais visíveis da contestação ao regime angolano. Este “herói improvável” é capa da revista E, do semanário Expresso, que está já nas bancas.