Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Refugiado afegão morto quando tentava entrar na Bulgária

  • 333

No mês passado, migrantes protestavam em Edirne, Turquia, para serem autorizados a atravessar a fronteira com a Grécia ou com a Bulgária

ALEXANDROS AVRAMIDIS

O incidente ocorreu quando um grupo de 50 afegãos tentava atravessar a fronteira entre a Turquia e a Bulgária. De acordo com as autoridades búlgaras, a vítima foi atingida com um disparo de aviso que fez ricochete

Um refugiado afegão morreu na noite desta quinta-feira, depois de ter sido atingido a tiro por um agente da polícia da Bulgária quando tentava entrar no país. De acordo com o Ministério do Interior búlgaro, o homem acabou por morrer a caminho do hospital.

O migrante viajava com um grupo de cerca de 50 refugiados que tentavam atravessar a fronteira entre a Turquia e a Bulgária. Segundo confirmou o secretário-geral do Ministério do Interior, Georgi Kostov, o grupo seria formado por migrantes de origem afegã com 20 a 30 anos de idade e foi detido perto de Sredets, a 30 quilómetros da fronteira.

Ainda de acordo com Kostov, os migrantes "ofereceram resistência à detenção". "Um dos agentes disparou tiros de aviso e, segundo o que contou, um dos migrantes morreu depois de ter sido ferido com uma bala que fez ricochete", disse em declarações à rádio nacional búlgara.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados já reagiu ao caso através do seu porta-voz, Boris Cheshirkov, que condenou o tratamento dado aos migrantes e apelou à Bulgária que conduza uma investigação transparente sobre o incidente.

Presente na cimeira da União Europeia que decorria em Bruxelas, onde o tema em discussão era precisamente a crise dos refugiados, o primeiro-ministro búlgaro Boiko Borisov abandonou a reunião logo que tomou conhecimento do caso e voltou de imediato ao seu país. As autoridades búlgaras já estão a investigar o incidente.