Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Obama volta atrás na intenção de retirar tropas do Afeganistão

  • 333

YURI GRIPAS/REUTERS

Depois de ter anunciado que o regresso dos militares aconteceria antes do fim do seu mandato, o Presidente norte-americano prepara-se para apresentar um novo plano. Contingente atual vai permanecer no país durante 2016

O Presidente Barack Obama prepara-se para anunciar uma mudança de planos no que diz respeito à retirada das tropas norte-americanas colocadas no Afeganistão. Apesar de ter considerado fazer regressar as forças militares antes do fim de seu mandato, Obama deverá manter o atual dispositivo de 9800 homens durante a maior parte do ano de 2016 e só depois dará início à redução de efetivos no país, adiantaram fontes oficiais, citadas pela agência Reuters.

A decisão surge depois de vários meses de reuniões entre o próprio Obama, líderes afegãos, oficiais do Pentágono, comandantes no terreno e conselheiros da Casa Branca, e não será alheia à crescente pressão para os EUA manterem as suas tropas para que combatam a Al-Qaeda e alvos do autodenominado Estado Islâmico (Daesh).

De acordo com o novo objetivo traçado, o número de militares deverá baixar para 5500 durante 2017, permanecendo em quatro zonas - Cabul, Bagram, Jalalabad and Kandahar.

A coligação liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão terminou a sua missão de combate em 2014, após 13 anos de guerra. Desde então, a segurança do país ficou nas mãos das tropas afegãs, auxiliadas por militares dos EUA e da NATO.