Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Júpiter como nunca vimos: em ultra-alta-mega-hiper definição

  • 333

O Hubble captou novas imagens e a NASA partilhou-as com o mundo num filme rápido e ultra definido de um minuto. E há revelações sobre a mítica mancha vermelha de Júpiter

As novas imagens de Júpiter, captadas pelo telescópio espacial da NASA Hubble, confirmam que a denominada “Grande Mancha Vermelha” estará mesmo a diminuir de tamanho.

Desde que há registos da superfície do planeta que se sabe da existência desta mancha formada por um furacão com ventos de 530 quilómetros por hora e com uma dimensão superior à de três planetas Terra. Desde o ano passado, encolheu cerca de 240 quilómetros.

Existente há pelo menos 300 anos, a mancha, além de estar a diminuir de tamanho, está também a sofrer alterações de cor, estando a ganhar um tom mais alaranjado - mas a velocidade dos seus ventos mantém-se estável.

Através das imagens de ultra alta definição 4K, a NASA criou também um vídeo que mostra o planeta em rotação. O Hubble foi lançado em abril de 1990. Júpiter é um planeta gasoso, o maior do sistema solar.