Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dois palestinianos mortos em Jerusalém após novos ataques com facas

  • 333

Ao todo já se verificaram quase 20 ataques com facas a judeus desde 3 de outubro, dia em que um palestiniano matou deste modo dois israelitas

A polícia israelita anunciou que matou um jovem palestiniano que atacou com uma faca um dos elementos das forças de segurança israelita responsável pelo controle de entradas para a Cidade Velha de Jerusalém.

O jovem, que caminhava de mãos nos bolsos, levantou suspeitas às autoridades, que lhe pediram para parar e mostrar as mãos. Em seguida, ele atacou com uma faca um dos elementos das forças de segurança, que escapou ileso graças aos seus trajes protetores, acabando o jovem palestiniano por ser abatido, segundo indicou a porta-voz da polícia israelita, Luba Samri.

Pouco depois, perto do principal quartel da polícia de Jerusalém, num novo ataque com uma faca, uma mulher tentou atingir um agente. Acabou por ser alvejada, tendo ficado ferida e hospitalizada.

Outro episódio de violência, na zona oriental da cidade, deixou feridos dois judeus, menores, tendo o atacante sido abatido, indicou a polícia.

Os últimos dias têm sido marcados por episódios do género. Dois outros jovens palestinianos também haviam sido abatidos no sábado após terem atacado com facas judeus e elementos das forças de segurança israelitas na Cidade Velha de Jerusalém.

Ao todo já se verificaram quase 20 ataques com facas a judeus desde 3 de outubro, dia em que um palestiniano matou deste modo dois israelitas. Como ato de retaliação, um judeu de 17 anos esfaqueou dois palestinianos e dois árabes israelitas na sexta-feira passada em Dimona, cidade do sul de Israel. Durante o fim semana, o primeiro-ministro israelita ordenou a reforço dos dispositivos policiais em Jerusalém.

No sábado de manhã, a Força Aérea israelita bombardeou no norte da Faixa de Gaza dois locais supostamente utilizados pelo Hamas para a manufatura de armamento, em retaliação por um rocket disparado no sul de Israel. Uma casa colapsou devido ao bombardeamento, causando a morte de uma criança de 3 anos e de uma mulher de 35 que se encontrava grávida de cinco meses, segundo indicaram os bombeiros da Cidade de Gaza.