Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Banco Europeu de Investimento admite pedir à Volkswagen que devolva empréstimos

  • 333

AXEL SCHMIDT/ REUTERS

O BEI vai investigar se montante atribuído foi usado para financiar o software fraudulento. A confirmar-se, o grupo alemão terá de restituir os financiamentos

O Banco Europeu de Investimento (BEI) vai investigar se a Volkswagen usou empréstimos da União Europeia para equipar com o software fraudulento de controle de emissões alguns dos seus veículos a diesel. Caso isso se comprove, a empresa terá de devolver o dinheiro, noticiam os media alemães, citando o diretor da instituição, Werner Hoyer.

O BEI tem concedido, desde 1990, vários empréstimos à Volkswagen, num total de cerca de 4600 milhões de euros. Deste montante, sabe-se que há verbas investidas no desenvolvimento de tecnologia para a redução de emissões poluentes.

Werner Hoyer, que admite estar “muito desapontado” com a marca, adiantou que da verba total de financiamentos, cerca de 1800 milhões de euros ainda estão pendentes, mas que o banco europeu vai conduzir “investigações muito duras” para apurar a verdade.

No caso de se perceber que os fundos foram utilizados para fins diferentes do que era suposto, salientou o presidente do BEI, “teremos de perguntar a nós próprios se devemos pedir os empréstimos de volta”.

Em qualquer dos casos, acrescentou, o escândalo da Volkswagen vai ter um impacto negativo na relação entre a empresa e o banco.