Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Explosões em Ancara matam pelo menos 30 pessoas

  • 333

Explosões em Ancara fazem pelo menos 30 mortos

EPA

As duas explosões aconteceram este sábado perto de um estação de comboios onde várias pessoas se preparavam para iniciar uma marcha pela paz

Duas explosões que atingiram este sábado um cruzamento no centro de Ancara, capital da Turquia, mataram pelo menos 30 pessoas e feriram outras 126.

Fontes do Governo turco consideram as explosões em Ancara um “ataque terrorista” e disseram estar a investigar as suspeitas que apontam para o envolvimento de um bombista suicida.

O primeiro-ministro, Ahmet Davutoglu, estará já reunido com o vice-primeiro-mistro, Yalcin Akdogan, e com outros representates do executivo e chefes da segurança para discutir ataque desta manhã.

Segundo o correspondente do Expresso em Ancara, José Pedro Tavares, não há notícia da existência de vítimas de nacionalidade portuguesa.

Até ao momento sabe-se que as explosões aconteceram perto de uma estação de comboios onde muitas pessoas se juntavam para participar numa marcha pela paz e contra o conflito entre as forças do Governo e os combatentes curdos no leste da Turquia.

A agência de notícias Dogan deu conta que as duas explosões ocorreram com vários minutos de intervalo, a primeira foi por volta das 8 horas (hora portuguesa).

A manifestação pró-curda convocada por uma série de sindicatos e organizações de esquerda acontece a poucos dias das eleições gerais que terão lugar a 1 de novembro. Nas anteriores eleições de 7 de junho deste ano, o partido de Tayyip Erdogan não conseguiu obter uma maioria e tenta agora a reeleição.

Uma outra manifestação do Partido Democrático do Povo (HDP) na cidade de Diyarbakir foi também alvo de um ataque, em junho, dias antes do anterior ato eleitoral.