Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Murdoch pede desculpa após sugerir que Obama não é “presidente realmente negro”

  • 333

ADRIAN SANCHEZ-GONZALEZ / AFP / GETTY IMAGES

“Sem ofensa”, afirmou o magnata australiano e CEO da News Corporation no Twitter, após ter recebido várias críticas e acusações dos seus seguidores na rede social

Rupert Murdoch publicou esta quinta-feira um pedido de desculpas na sua conta do Twitter, após ter sugerido que o presidente Obama não seria “um presidente realmente negro”.

O magnata australiano publicou o tweet na quarta-feira à noite após o candidato republicano às presidenciais norte-americanas, Ben Carson, ter surgido na Fox News, um dos canais que Murdoch detém. “Que tal um presidente realmente negro que aborde corretamente a divisão racial?”, questionou na rede social, num post que já conta mais de 1600 partilhas.

Mas acabaria por apresentar um pedido de desculpas, após as reações de outros utilizadores da rede social que o acusaram de ser “racista” e questionaram a sua definição de identidade racial.

E remeteu os seus críticos e seguidores para um artigo recente do "The New York Times" que levantava essa questão - se o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, Barack Obama, teria feito o suficiente pela comunidade afroamericana durante o seu mandato -, referindo-se aparentemente ao artigo com o título “O Paradoxo do primeiro Presidente negro”.