Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Os números violentos das armas e das suas vítimas nos Estados Unidos

  • 333

GETTY

Num país onde há quase uma arma de fogo por cada habitante, a América reflete sobre os números que espelham o problema - Obama pediu uma estatística e já há resposta

Apesar das 307 milhões de pessoas que vivem nos Estados Unidos representarem apenas 4,4% da população mundial, metade dos civis de todo o mundo que possuem armas de fogo encontram-se nos Estados Unidos. Quase metade da população norte-americana (42%) possui armas, muitos deles mais do que uma, o que leva a que no total exista no país quase uma arma por cada habitante.

Os dados vindos de entidades oficiais norte-americanas estão esta sexta-feira a ter grande destaque nos media, em resposta ao repto lançado pelo presidente Barack Obama. Manifestando o seu pesar por um jovem de 26 anos ter quinta-feira assassinado nove pessoas numa universidade de Oregon – em mais um massacre numa escola norte-americana – Obama solicitou que se comparasse o número de americanos que na última década morreram em ataques terroristas com o número de pessoas que morreram no país devido ao uso de armas.

Os números são bastante ilustrativos: 313 norte-americanos morreram entre 2004 e 2013 em ataques terroristas, 316.545 foram vítimas mortais das armas de fogo nos Estados Unidos durante o mesmo período.

A maioria dessas mortes não é contudo relativa a homicídios (que apesar de tudo têm registado algum declínio), mas a suicídios (que são mais comuns nas zonas do país onde existe um maior número de armas).

No total existem 114 milhões de pistolas, 110 milhões de espingardas e 88 milhões de caçadeiras nos Estados Unidos.