Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Agora é a Skoda: mais de um milhão de carros têm software fraudulento do escândalo Volkswagen

  • 333

GETTY

Depois da Seat, da Audi e da própria Volkswagen, há mais uma empresa do grupo a assumir a existência do dispositivo que manipula os dados das emissões poluentes

O construtor automóvel Skoda, que pertence ao grupo Volkswagen, anunciou esta segunda-feira que 1,2 milhões dos seus veículos estão equipados com o dispositivo que permite manipular as emissões poluentes.

"Posso confirmar que na marca Skoda estão envolvidos cerca de 1,2 milhões de veículos à escala mundial" fabricados no passado, disse à AFP o porta-voz do construtor checo, Jozef Balaz.

Há 10 dias, a Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou a Volkswagen de falsear o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes através de um 'software' incorporado no veículo.

Dois dias depois, a Volkswagen reconheceu ter falseado os dados e na terça-feira passada anunciou que 11 milhões de veículos do grupo em todo o mundo têm equipamento que permite alterar o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera, um escândalo que já levou à demissão do presidente-executivo do grupo, Martin Winterkorn, substituído por Matthias Mueller, que liderava a Porsche.