Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Junts pel Sí é favorito na Catalunha. Independência mais perto?

  • 333

JOSEP LAGO / Getty Images

A dois dias das eleições na Catalunha, todas as sondagens antecipam que a lista Junts pel Sí terá o maior número de votos. O que é certo é que as forças separatistas surgem com maioria absoluta

A mais recente sondagem do instituto Metroscopia sobre as eleições regionais da Catalunha, divulgada esta quinta-feira pelo “El País”, dá a vitória à candidatura Junts pel Sí (Juntos pelo Sim). O objetivo desta lista, composta por dois partidos separatistas – a Convergência Democrática e a Esquerda Republicana – e várias associações cívicas, é proclamar a independência da Catalunha. O ato eleitoral é já no domingo, 27 de setembro.

O estudo de opinião prevê que o Junts pel Sí, com 41,2% dos votos, consiga 66 a 67 mandatos. Ficaria, nesse caso, muito perto da maioria absoluta, que se consegue com 68 deputados (num Parlamento regional com 135 assentos). No entanto, se somarmos aos do Junts pel Sí os 10 a 11 deputados que deverá eleger a Candidatura de Unidade Popular (8,4%), também separatista, chega-se a um intervalo de 76 a 78 mandatos, isto é, uma maioria clara. Os partidos independentistas têm afirmado que a ser esse o caso, e mesmo que não somem 50% dos votos, sentir-se-ão legitimados para abrir um processo de secessão.

Em segundo lugar na sondagem aparece o partido Cidadãos (19 deputados, 14,9% dos votos), que defende uma Espanha unida e “mais forte” e promete “recuperar os laços entre catalães e espanhóis”. Logo a seguir surgem forças de esquerda: o Partido dos Socialistas Catalães (ramo regional do PSOE, 11,7% e 14 deputados) e a lista Sí que es Pot (Sim, é possível, 11,4%, 14 deputados), apoiada pelo partido Podemos. Esta força deseja uma “república catalã” mas não rejeita que a mesma se integre num horizonte “federalista ou confederalista”. Já o Partido Popular, que governa em Espanha, obtém na Catalunha, segundo este estudo, 7,3% e 10 assentos.

Apenas uma das sondagens reveladas este mês, da NC Report para o diário “La Razón”, prevê que os partidos que pedem a independência da região não cheguem à maioria absoluta. Este estudo atribui 59 mandatos ao Junts pel Sí e um total de 64 mandatos para as forças separatistas.