Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ataque suicida em mesquita do Iémen faz 25 mortos

  • 333

KHALED ABDULLAH/REUTERS

Duas explosões ocorreram esta quinta-feira de manhã numa mesquita da capital pertencente aos houthis, que estão a lutar contra o Presidente do país

Um ataque bombista suicida fez 25 mortos e dezenas de feridos esta quinta-feira de manhã na mesquita de al-Balili, na capital do Iémen, Sanaa, quando decorriam as orações do feriado Eid al-Adha.

Diversas fontes referem que dois homens se fizeram explodir no interior da mesquita pertencente aos houthis – que estão a lutar com o atual Presidente Abed Rabbo Mansour Hadi - mas a agência Associated Press está a notíciar, citando as forças de segurança, que o atentado foi levado a cabo por apenas um homem. O ataque terá começado pelo deflagrar de um explosivo que deixara escondido nos seus sapatos e em seguida, quando as pessoas que se encontravam dentro do templo e começaram a dirigir-se para a saída, o homem fez-se explodir no meio da multidão.

Apesar de não ter sido reivindicado, o atentado assemelha-se a anteriores ataques levados a cabo pelo autodenominado Estado Islâmico (Daesh) contra zaydis - muçulmanos shiitas considerados hereges pelos radicais islâmicos.

O conflito no Iémen opõe os houthis e as forças afetas ao antigo Presidente Ali Abdullah Saleh contra as forças leais ao Presidente Abed Rabbo Mansour Hadi, assim como separatistas do sul, milicias locais e sunnis extremistas.

Aliados do Irão, os houthis tomaram o controle de Sanaa há um ano, forçando o Presidente Hadi a exilar-se na Arábia Saudita.

Desde de março que, com o apoio de ataques aéreos da coligação liderada pela Arábia Saudita, as forças de Hadi têm conseguido reconquistar áreas do país aos houthis, que ainda controlam contudo a capital.

O ataque ocorre dois dias após o Presidente Hadi ter regressado para Aden, cidade no sul do Iémen.