Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Refugiados só entram na Hungria passando por arame farpado

  • 333

São 41 km de arame farpado na fronteira entre a Hungria e a Croácia

ADRIAN PICLISAN

Hungria anunciou a conclusão da instalação de arame farpado ao longo da fronteira com a Croácia. “Não é uma solução”, acusa o primeiro-ministro croata

A Hungria anunciou hoje que terminou a instalação de uma vedação de arame farpado com uma extensão de 41 quilómetros, ao longo da sua fronteira com a Croácia, para travar o fluxo de migrantes. "A vedação foi terminada na noite de sexta-feira para sábado", indicou à AFP o porta-voz do Ministério da Defesa, Attila Kovacs.

Budapeste decidiu instalar uma vedação de arame farpado ao longo dos 41 quilómetros de fronteira em terra firme com a Croácia, uma vez que os restantes 330 quilómetros de fronteira entre os dois países são delimitados pelo rio Drave, difícil de atravessar.

A Hungria, defensora de uma atitude dura contra os migrantes, já tinha edificado uma vedação semelhante nos 175 quilómetros de fronteira com a Sérvia. O país pretende ainda vedar a sua fronteira com a Roménia.

O primeiro-ministro croata, Zoran Milanovic, anunciou na sexta-feira que a Croácia vai encaminhar os migrantes no território para a Hungria.

Questionado sobre a transferência de migrantes para a Hungria, Milanovic afirmou "não ter outra escolha" e que era uma decisão legítima. "A Hungria fechou a fronteira com arame farpado, o que não é uma solução, mas a solução também não é que todas estas pessoas fiquem na Croácia", insistiu, criticando violentamente a incapacidade da União Europeia em encontrar uma solução para a crise migratória.