Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mugabe vai ao Parlamento e profere discurso que já tinha feito

  • 333

Depois do engano matinal no Parlamento, Mugabe leu o discurso correto durante uma cerimónia que decorreu num hotel de Harare, a capital do Zimbabué

PHILIMON BULAWAYO / Reuters

É mais uma prova de que o Presidente do Zimbabwe, um nonagenário no poder há décadas, talvez já não esteja em perfeitas condições

Luís M. Faria

Jornalista

Robert Mugabe voltou a discursar esta terça-feira, na abertura do Parlamento no Zimbabwe. É um ato normal, que se repete todos os anos. O que não é normal é o chefe do Estado, agora com 91 anos, repetir o mesmo exato discurso que fizera a 25 de agosto, no mesmo local, no debate do Estado da Nação. Um erro que o porta-voz do Presidente atribuiu ao facto de alguém ter, involuntariamente, trocado os discursos.

Os deputados repararam, mas não acusaram o toque. Os do partido de Robert Mugabe aplaudiram entusiasticamente, como sempre. Os da oposição ouviram calados, talvez devido às ameaças de morte que tinham recebido nos seus telemóveis antes da sessão. “A imunidade acaba no Parlamento”, dizia uma dessas mensagens, assinada “Morte”.

No discurso, Mugabe voltou a falar de estímulos ao investimento e ao turismo, de legislação laboral e de agricultura. Da primeira vez, os deputados da oposição cantaram canções de protesto enquanto o Presidente falava. Agora nem isso foi preciso para conseguir que o nonagenário fizesse uma triste figura.

O porta-voz presidencial falou em “lamento sincero”pelo erro cometido e a televisão estatal, atenta, interrompeu a transmissão em direto. Ainda esta terça-feira mas num um outro ato público, realizado num hotel de Harare, capital do País, Mugabe aproveitou a ocasião para proferir o dircurso correto.