Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Criança e mais três pessoas mortas no Nepal após disparos da polícia sobre multidão

  • 333

NAVESH CHITRAKAR / Reuters

Mais de 40 pessoas já morreram em violentos conflitos com a polícia no sul do Nepal

A polícia nepalesa abriu fogo terça-feira à noite sobre uma multidão que protestava contra a introdução de uma nova constituição, matando quatro pessoas, incluindo uma criança de quatro anos.

As autoridades dizem ter aberto fogo depois de os manifestantes terem atirado cocktails molotov e pedras às forças de segurança, atacado veículos policiais e vandalizado uma esquadra em Rupandehi.

"Quatro pessoas morreram quando a polícia foi obrigada a disparar, com a multidão a tornar-se ameaçadora", disse à AFP o chefe da polícia local Rajendra Dhakal. "Infelizmente, entre elas estava um menino de quatro anos", acrescentou.

Mais de 40 pessoas já morreram em violentos conflitos com a polícia no sul do Nepal, após os principais partidos políticos terem chegado a um acordo para uma nova constituição, sob pressão para trabalharem juntos após o sismo de abril.

Os deputados começaram a votar para a nova constituição no domingo, estando agendada a sua entrada em vigor, pelas mãos do presidente, para 20 de setembro.

Os planos para dividir a nação em sete províncias foram recebidos com oposição por alguns grupos minoritários que dizem que as novas fronteiras vão fazer com que fiquem sub-representados no parlamento.

O Nepal começou a trabalhar numa nova constituição em 2008, dois anos depois do fim de uma insurgência maoista que durou uma década e levou à morte de 16.000 pessoas, derrubando a monarquia hindu de 240 anos.