Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Espera-se que o novo primeiro-ministro australiano seja menos conservador

  • 333

LUKAS COCH/EPA

Malcom Turnbull tomou esta terça-feira posse como primeiro-ministro após vencer, numa eleição interna no Partido Liberal, o anterior chefe de Governo e líder do partido, Tony Abbott

O novo primeiro-ministro australiano, Malcom Turnbull, foi esta terça-feira empossado como o 29.º líder do Governo, um dia depois de ter vencido Tony Abbott para a liderança do Partido Liberal. Abbot era famoso por defender, entre outras medidas, que se virasse as costas aos barcos com migrantes.

"É muito entusiasmante ser australiano neste momento. Devo dizer-lhes que este é um acontecimento que não antecipei, mas que me sinto honrado por viver e para o qual estou perfeitamente preparado", declarou Turnbull aos jornalistas.

A eleição de Malcolm Turnbull por 54 votos contra 44 em Abbott fez que a Austrália mudasse de chefe de Governo pela quarta vez em dois anos.

A mudança interna no Partido Liberal ocorreu depois de ter surgido nas sondagens atrás do Partido Trabalhista..

Entre as medidas mais conservadoras preconizadas por Abbott, encontrava-se a criminalização da imigração ilegal (tinha chegado a manifestar-se a favor de as potências europeias mandassem de volta os barcos lotados com migrantes no Mediterrâneo). Além disso, previa o afastamento das medidas de combate às alterações climáticas e ao casamento entre homossexuais.

Prevê-se que o novo primeiro-ministro venha a representar uma mudança relativamente a este alinhamento político.

Turnbull é um antigo banqueiro, empresário e ex-ministro das Comunicações, e fez o juramento com o Governador-Geral da Austrália, Peter Cosgrove, em Camberra.