Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Coreia do norte reativa central nuclear

  • 333

Imagem aérea da central nuclear de Yongbyon

DIGITALGLOBE / HANDOUT

A Coreia do Norte confirmou esta terça-feira que reativou o seu principal reator nuclear de Yongbyon, numa fase em que o país anunciou que vai efetuar um forte investimento em armas nucleares

Desativado desde 2007, o reator nuclear de Yongbyon que foi agora reativado, segundo anunciou o diretor do Instituto de Energia Atómica norte-Coreano, num artigo publicado nesta terça-feira pela agência estatal KNCA: “Todas as instalações nucleares em Yongbyon, incluindo a central elétrica de enriquecimento de urânio e o reator moderado por grafite de cinco megawatts, foram reorganizadas, modificadas e reajustadas e começaram a operar com normalidade", algo que terá acontecido já em 2013.

A medida faz parte de um plano de investimento e desenvolvimento de armas nucleares, por parte do regime de Kim Jong-un, o qual confirmou que o reativar da central pretende acompanhar “o progresso económico do país e a construção de uma força nuclear avançada”: Yongbyon é a principal fonte de plutónio da Coreia do Norte, e a central permitirá alimentar este programa de investimento em armas nucleares em “quantidade e qualidade”.

Segundo os especialistas, o reator Yongbyon tem a capacidade de produzir seis quilos de plutónio ao ano, o que permitirá que a construção de uma bomba nuclear dure o mesmo período. A central de Yongbyong é até ao momento a única fonte de plutónio do país, produzindo barras de combustíveis das quais é possível extrair esse material.

O reativar da central não foi uma novidade. Os EUA tinham avisado. E alertado para as imagens de satélite que tinham captado, as quais davam a entender que o reator de Yongbyon estaria novamente ativo.