Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

McAffe: o criador do antivírus quer ser presidente dos Estados Unidos

  • 333

GETTY

O excêntrico empresário e ex-fugitivo anunciou que vai criar um “ciberpartido” através do qual se irá candidatar à presidência norte americana

John McAfee, o criador do conhecido antivírus batizado com o seu apelido, anunciou que irá concorrer às presidenciais norte americanas de 2016 como o primeiro candidato a apresentar-se através de um “ciberpartido”, que recorrerá a uma plataforma de desenvolvimento da cibersegurança, algo que considera ter deixado de existir devido à ação de governos fora de controlo.

“Guarda Contra os Impostores de Suposto Patriotismo” é a citação de George Washington que surge no site da sua campanha, que ainda não dá mais indicações sobre o seu programa político. “Eu estou a fundar um novo partido que virá a ser apresentado”, afirmou.

À CNN Money disse que o atual Governo norte americano tem “falta de entendimento sobre a tecnologia básica que gere o mundo”, ao mesmo tempo que realçou o facto do regime ter capacidade para “espiar as pessoas através dos telemóveis enquanto elas estão com as suas mulheres e maridos”.

Atualmente com 69 anos, o guru do software criou em 1987 a empresa de antivírus que abandonaria em 1994 e que entretanto foi comprada pela Intel.

Entretanto, a sua vida privada ganharia destaque mediático, primeiro devido à sua excentricidade, que passou por problemas com dependências de álcool e de drogas, depois por ter fugido em 2012 dos Estados Unidos para Belize, após o assassinato do seu vizinho, Gregory Faull. McAfee acabou por ser detido quando atravessava a fronteira para a Guatemala e repatriado para os Estados Unidos. Nunca chegou, contudo, a ser considerado suspeito e afirmou que teve medo ser “silenciado” caso fosse preso.