Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Buscas pelo corpo de professora americana morta no Nepal

  • 333

Dahlia Yehia numa foto divulgada nas redes sociais

Dahlia Yehia fora para o Nepal para auxíliar as vítimas dos sismos e terá sido morta pelo proprietário da casa onde ficou hospedada

A polícia do Nepal está a efetuar buscas num rio da cidade de Pokhara pelo corpo de Dahlia Yehia, a professora norte-americana que se suspeita que tenha sido espancada até à morte há mais de um mês pelo proprietário da casa onde ficou hospedada e que lhe tentou retirar o seu dinheiro.

A professora de Austin, Texas, chegara a Pokhara a 4 de agosto para auxíliar as vítimas dos sismos que devastaram o país, mas terá sido morta três dias depois.

Narayan Paudel, o homem de 30 anos que albergou a professora norte-americana, foi detido a 30 de agosto e confessou que a atacou com um martelo e matou ao tentar extorquir-lhe dinheiro. Posteriormente, terá atirado o seu corpo de um penhasco para o rio.

“Nós estamos à procura do corpo há cinco dias”, afirmou à agência Reuters Hari Bahadur Pal, superintendente da polícia da cidade.

Pokhara é conhecida pelos seus lagos e pelas paisagens com as montanhas em redor. A polícia está a usar cordas para descer pelo rio nas operações de busca.

Yehia abandonara o seu trabalho como professora de artes plásticas para ir para o Nepal como voluntária.