Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Órgão da ONU liderado por Guterres pede aos milionários italianos para doarem €15 mil cada

  • 333

YANNIS BEHRAKIS / Reuters

Em causa está a crise de refugiados. Pedido foi publicado em forma de anúncio na imprensa local

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) pediu aos milionários italianos para doarem 15 mil euros cada um para ajudar os migrantes sírios na Jordânia, estimando que com essa ajuda 10 famílias poderiam viver com dignidade durante um ano.

Num anúncio publicado no principal jornal italiano e em mais dois especializados em economia, o ACNUR escreveu: "Na Itália, 219 mil pessoas têm rendimentos superiores a 1 milhão. Se você ler isto e fizer parte deste grupo, saiba que com 15 mil euros podemos fornecer a dez famílias de refugiados sírios na Jordânia os meios suficientes para viverem durante um ano sem resvalarem para a pobreza extrema e perder toda a esperança para o futuro dos seus filhos".

O texto continua explicando que "se apenas 1% dos milionários italianos derem 15 mil euros, seria possível angariar dinheiro suficiente para ajudar cerca de 22 mil famílias sírias, reduzindo o risco de acabarem nas mãos dos traficantes".

A publicação deste apelo surge na mesma altura em que foi noticiado que outra agência da ONU, o Programa Alimentar Mundial, suspendeu o programa de ajuda em Amã por falta de fundos e no meio de uma onda internacional de generosidade impulsionada pela fotografia de uma criança síria morta nas águas da Turquia, na semana passada.