Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Perto de 4000 refugiados chegam à Áustria

  • 333

Um grupo de refugiados chega à Áustria após uma difícil passagem pela Hugria

ROLAND SCHLAGER/EPA

O primeiro grupo de refugiados partiu de Budapeste, na Hungria, esta sexta-feira e já chegou à Áustria. Um segundo grupo vai a caminho

À mesma hora que a UE está reunida no Luxemburgo para decidir o destino dos refugiados que chegam todos os dias à Europa, milhares continuam a caminhar para um futuro ainda incerto.

Após terem sido impedidas pelo Governo da Hungria de fazer o trajeto até à Áustria de comboio, milhares de pessoas decidiram fazê-lo pelo seu próprio pé. Exaustos, mas determinados e felizes por deixar finalmente a Hungria, cerca de 4000 atravessaram a fronteira. Muitos não pararam e seguem agora para a Alemanha.

Um segundo grupo, com perto de 1000 pessoas, saiu entretanto de Budapeste rumo à fronteira. A Áustria fez saber que estas pessoas podem pedir asilo no seu país, ou continuar viagem para a vizinha Alemanha, que abriu também as suas portas, aceitando recebê-las.

O Governo húngaro aliviou, temporariamente, as restrições à deslocação destas pessoas, e decidiu enviar na noite de sexta-feira autocarros para a estação de comboios de Budapeste, onde muitos refugiados migrantes estavam acampados.

Este sábado, o porta-voz do Governo húngaro, Zoltan Kovacs, disse à BBC que não seriam enviados mais meios de transporte para ajudar os refugiados a chegar à Áustria, justificando que foram enviados autocarros para tentar proteger os grupos de pessoas que tinham iniciado o percurso a pé.

Recebidos com entusiasmo

Alguns austríacos fizeram questão de receber os refugiados que entravam no seu território e dar-lhes um sinal de que são-vindos.

“Sinto-me em casa”, afirmou Ayaz Morad. Foi um dos primeiros a chegar, relata a BBC. “Esta é uma grande terra, boas pessoas, bom Governo”, revelou.

Elementos da Cruz Vermelha austríaca receberam estas pessoas num centro de acolhimento temporário, e ofereceram-lhes chá e cobertores.

Da cidade de Nickelsdorf, na fronteira com a Hungria, saem a cada meia hora comboios destinados exclusivamente a transportar refugiados até Viena. Há também autocarros que asseguram este percurso.

Muitos refugiados, em contrapartida, optam por seguir viagem em comboios com destino à Alemanha. Largas centenas chegaram este sábado à estação de Munique.

O Governo alemão já informou que todas as pessoas com origem síria podem pedir asilo naquele país, onde se prevê a entrada de perto de seis mil pessoas durante este fim de semana.