Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Quatro detidos no caso do naufrágio que matou crianças sírias

  • 333

Um dos detidos é comandante de navio. Foto de uma das vítimas, um bebé de três anos, comoveu o mundo

A polícia turca deteve quatro cidadãos sírios suspeitos de estarem envolvidos na organização da viagem que resultou na morte de pelo menos 12 pessoas, incluindo 5 crianças - entres as quais o bebé sírio de três anos cuja foto corre o mundo sob a hashtag #KiyiyaVuranInsanlik (o naufrágio da humanidade).

A notícia está a ser avançada pela “CNN”, acrescentando o “The Irish Times” que entre os quatro detidos na noite de quarta-feira está o comandante de um navio.

Os dois barcos que transportavam as vítimas naufragaram pouco depois de terem iniciado a viagem, na Turquia. Tinham por destino a ilha grega de Kos.

O menino de três anos que morreu no naufrágio viajava com a família: o irmão, de cinco anos, e a mãe também perderam a vida. Apenas o pai sobreviveu. Segundo o “National Post”, o homem já terá contactado uma irmã no Canadá, informando que a mulher e os filhos tinham falecido.

Tima Kurdi vive no Canadá e já tinha preenchido um documento a solicitar um visto para os seus familiares poderem residir no país. No entanto, o pedido terá sido recusado em junho, segundo a CNN.

Era precisamente no Canadá que Abdullah Kurdi, a mulher Rihan e os filhos Aylan e Galip pretendiam viver depois de fugirem de Kobane, no norte da Síria.

  • Náufragos da humanidade

    Esta criança recolhida pela polícia numa praia da Turquia não chegou à Europa. Afogou-se a caminho do outro lado do Mediterrâneo, o destino de milhares de refugiados que fogem à morte nos países que abandonam. É uma imagem que está a correr e a impressionar o mundo - e tem um movimento associado à hashtag #KiyiyaVuranInsanlik. Que significa o “naufrágio da humanidade”