Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Detido principal suspeito do ataque a templo em Banguecoque

  • 333

Autoridades tailandesas continuam em busca de mais suspeitos de estarem envolvidos no ataque ao templo de Erawan

CHAIWAT SUBPRASOM/REUTERS

Primeiro-ministro tailandês disse que o segundo indíviduo detido é considerado pelas autoridades como o “principal suspeito” do atentado ao templo hindu de Erawan

As autoridades da Tailândia detiveram um segundo cidadão suspeito de estar envolvido no atentado ao templo hindu de Erawan, ocorrido no passado dia 17 de agosto, e que consideram que foi uma figura-chave no processo.

O anúncio foi feito esta terça-feira pelo primeiro-ministro tailandês, Prayuth Chan-ocha, que sublinhou que o indíviduo detido é considerado pelas autoridades como o “principal suspeito” do ataque.

Segundo o chefe do Governo tailandês, o homem foi surpreendido pela polícia na província de Sa Kaeo, situada a leste de Banguecoque, junto à fronteira com o Cambodja.

“Detivemos mais um suspeito e também não é tailandês. Estamos a interrogá-lo. É o principal suspeito e é um cidadão estrangeiro”, afirmou.

Prayuth Chan-ocha garantiu ainda que o atentado ao templo hindu de Erawan não está relacionado com grupos terroristas internacionais, mas eventualmente com conflitos internos.

Na segunda-feira, o porta-voz da polícia tailandesa disse que as autoridades acreditam que por trás do atentado esteve um grupo de crime organizado, que se dedica à falsificação de documentos para migrantes ilegais.

Desconhece-se ainda o motivo, mas segundo alguns analistas o ataque poderá ser uma resposta à decisão do Governo tailandês de deportar 109 imigrantes Uighur, em julho, para a China.

No sábado, um cidadão estrangeiro de 28 anos foi detido no seu apartamento nos arredores de Banguecoque, tendo sido encontrados materiais explosivos e passaportes falsos.

Entretanto, foram emitidos mais mandatos de prisão para três novos suspeitos de estarem envolvidos no ataque ao templo de Erawan, que causou 20 mortos.