Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tailândia prende suspeito de atentado a templo hindu em Banguecoque

  • 333

As autoridades tailandesas continuam à procura do autor do atentado, mas sem informações ainda sobre a sua localização

CHAIWAT SUBPRASOM/REUTERS

A polícia tailandesa deteve este sábado um homem cuja fisionomia coincide com o retrato-robô do principal suspeito do atentado que, no passado dia 17, tirou a vida a mais de 20 pessoas na capital do país. “Acreditamos ser este o homem que procuramos”

De cabelo negro, com óculos e aspeto asiático. Eram estes alguns traços revelados pela câmara de vigilância no local e pelo retratro-robô do principal suspeito do atentado no templo hindu de Erawa, em Banguecoque, que há cerca de uma semana tirou a vida a mais de 20 pessoas e feriu mais de 120.

Depois de, no início desta semana, as autoridades tailandesas terem reconhecido que perderam o rasto do alegado autor do atentado bombista, este sábado houve uma reviravolta: as autoridades anunciaram ter detido um homem que corresponde ao retrato-robô divulgado e que apresenta várias semelhanças com o suspeito que procuravam, avança a Reuters.

“Acreditamos ser este o indivíduo que procuramos”, afirmou à CNN Prawut Thavornsiri, porta-voz da polícia local, que declarou ainda que o suspeito, um cidadão turco, foi detido no seu apartamento nos subúrbios de Banguecoque.

A polícia declarou ainda ter realizado buscas no apartamento deste homem, no norte de Banguecoque, encontrando possíveis materais para fabrico de bombas.

Recorde-se que o atentado ocorreu no passado dia 17, quando foi detonada numa bomba no templo hindu de Erawan, no centro de Banguecoque, que tirou a vida a mais de 20 pessoas. Na altura o ataque não foi reivindicado, mas as autoridades afirmaram suspeitar que o ataque tivesse sido realizado por uma rede de pessoas, possivelmente dez (ainda que considerassem “improvável” que esta tivesse ligações ao terrorismo internacional).

Também esta semana, na segunda-feira, foi desativado um artefacto explosivo a leste de Banguecoque.

Notícia atualizada às 11h54