Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Centenas de migrantes encontrados mortos ao largo da costa líbia

  • 333

Só este ano mais de 2300 pessoas morreram ao tentar chegar à Europa pela travessia do Mediterrâneo

MAURICIO ESSE/ AFP/ Getty Images

Autoridades confirmam a existência de dois barcos, um com 50 e outro com pelo menos 400 pessoas. Ao longo do dia de quinta-feira, mais de 1400 refugiados foram resgatados em várias operações perto da Líbia

Até 200 refugiados terão morrido num naufrágio no Mediterrâneo, esta quinta-feira, ao largo da costa da Líbia, perto da cidade de Zuwara. As autoridades confirmam a existência de dois barcos, um que transportava 50 migrantes e outro pelo menos 400.

Ao final do dia, a guarda costeira líbia - que tem recursos limitados - tinha conseguido resgatar 201 pessoas. Dessas, 147 (provenientes da África subsariana, Paquistão, Síria, Marrocos e Bangladesh) foram levadas para um centro de detenção de imigrantes ilegais em Sabratha, a oeste de Tripoli.

Mas muitos ainda se encontram no mar, depois de o barco se ter virado e afundado na costa líbia. A guarda costeira italiana, que dirige as operações de resgate da União Europeia, não confirma essa informação.

Só esta quinta-feira, cerca de 1430 pessoas foram resgatadas em várias operações perto da Líbia. Para além destas, dois cadáveres foram encontrados numa embarcação de madeira com 125 pessoas. No dia anterior, 51 corpos tinham sido descobertos no porão de um barco que transportava cerca de 500 pessoas (e mais de 3000 foram resgatadas) e, na Áustria, mais de 70 corpos, em decomposição, foram encontrados num camião abandonado.

Segundo a Organização Internacional para as Migrações, só este ano mais de 2300 pessoas morreram ao tentar chegar à Europa através do Mediterrâneo, um número elevado quando comparado com os 3279 que morreram durante o ano inteiro de 2014.