Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Moscovo substitui festival de cinema alternativo por evento patrocinado por Putin

  • 333

Filmes como “Winter's Path” (2003) de Liubov Lvova e Sergei Taramaev que abordavam tópicos como a homossexualidade, vão deixar de ser exibidos em Moscovo.

Liubov Lvova e Sergei Taramaev

O festival alternativo “MoscowPremiere”, que lidava com tópicos como a homossexualidade e grupos naeonazis, ia para a sua 13ª Edição quando teve que ser cancelado por cortes orçamentais. Para substituí-lo a administração de Putin preparou já um festival “para a juventude

Em vésperas da sua 13ª edição, chegou ao fim o festival de cinema alternativo “Moscow Premiere”, que deveria começar no dia 2 de setembro. Os seus organizadores não resistiram aos cortes orçamentais por parte do comité cultural da capital russa. Em seu lugar irá decorrer um outro festival, este apoiado pela administração do Presidente Vladimir Putin.

De acordo com o “Hollywood Reporter”, o comité cultural de Moscovo citou “a complicada situação económica local” como razão para os cortes orçamentias. O “Moscow Premiere” era conhecido por mostrar gratuitamente filmes que abordavam temas como a homossexualidade e a juventude neonazi na Rússia.

Agora, o evento vai ser substituído por outro, apoiado pelo partido de Putin [Partido Rússia Unida] e organizado por Yevgeny Gerasimov, membro da Câmara Municipal de Moscovo e colega de partido do Presidente. Intitulado “Youth Festival of Life Affirming Film” (Festival da Juventude de Filmes de Afirmação da Vida), vai decorrer entre os dias 4 e 7 de setembro e ser “positivo e dirigido à juventude”, promete Gerasimov.

O crítico cinematográfico Vyacheslav Shmyrov, que organizava o “Moscow Premiere”, diz que não irá trabalhar com esta nova iniciativa e teme que não volte a haver uma nova edição do festival de cinema alternativo.

“O nosso festival já decorria hà 12 anos e tinha um programa muito diversificado, mostrando filmes como ‘Russia-88’ [sobre neonazis] e ‘Winter's Path’ [sobre homossexualidade]”, disse ao jornal local “Noviye Izvestia”.

Os bilhetes para o “Moscow Premiere” eram distribuídos de graça num jornal local, para permitir que “pessoas, especialmente de gerações mais velhas, fossem ao cinema. Era principalmente uma missão social”, afirma o crítico.