Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dezenas de refugiados encontrados mortos em camião na Áustria

  • 333

O camião foi encontrado numa autoestrada entre Parndorf e Neusiedl, na Austria

HANS PUNZ / EPA

Estacionado no leste do país, o camião foi encontrado esta quinta-feira na berma de uma autoestrada. Admite-se que tenham morrido entre 20 e 50 pessoas, vítimas de asfixia

No mesmo dia em que Angela Merkel e os líderes dos países dos Balcãs se encontram reunidos em Viena para discutir a maior crise migratória que atingiu a Europa desde o final da Segunda Guerra Mundial, no leste do país foi identificada mais uma consequência dessa crise: um camião estacionado na berma de uma autoestrada, perto de Parndorf, foi descoberto com dezenas de refugiados mortos. Um número que poderá chegar aos 50, avança a Reuters, citando o jornal austríaco “Kone”.

“Infelizmente, encontrámos muitas pessoas mortas”, confirmou esta quinta-feira um porta-voz do Ministério do Interior austríaco, sublinhando que ainda não se sabem quantas pessoas terão morrido. O diretor da polícia do estado de Burgenland, Hans Peter Doskozil, declarou que o número de mortos é entre 20 e 50.

As autoridades declararam ainda que os corpos já estão a decompor-se, suspeitando-se de morte por sufocamento.

Em conferência de imprensa, a ministra do Interior austríaca Johanna Mikl-Leitner declarou que este “é um dia negro” para a Aústria, apontando o dedo aos “métodos desprezíveis” dos “traficantes da Máfia”, “criminosos que não se interessam pelo bem-estar dos refugiados, apenas pelo lucro.” E reforçou ainda a importância, “para as fronteiras externas da União Europeia, de colocar um fim a este tráfico”.

A tragédia foi descoberta um dia depois da vizinha Hungria ter intercetado 3.241 pessoas que entraram ilegalmente no país, através da fronteira com a Sérvia, numa tentativa de entrar no espaço Schengen e alcançar aos países mais desenvolvidos da União Europeia.

Nas últimas semanas, milhares de refugiados - principalmente provenientes da Síria, Iraque e Afeganistão - cruzaram os Balcãs numa tentativa de chegar à Europa Ocidental.