Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente sírio continua a confiar no apoio russo e não vê acordo à vista

  • 333

“A Rússia provou durante esta crise que é justa e transparente nas nossas relações", afirmou Bashar al-Assad

SANA / HANDOUT

Ao fim de quatro anos de conflito interno, Bashar al-Assad diz continuar a contar com Moscovo e com o Irão, não acreditando estar próxima uma solução para a crise na Síria

O Presidente da Síria, Bashar al-Assad reitera a sua confiança na Rússia, sublinhando que acredita poder continuar a contar com o apoio de Moscovo e do Irão como aliados.

Depois de quatro anos de conflito interno, o Presidente admite que a “nossa confiança na Rússia é alta”. “A Rússia provou durante esta crise que é justa e transparente nas nossas relações", afirma Bashar al-Assad numa entrevista dada esta terça-feira à estação de televisão libanesa Al-Manar.

Estas declarações surgem numa altura em que se especula que o regime sírio pode ser forçado a chegar a um entendimento, depois de o Presidente francês François Hollande ter considerado essencial a “neutralização” de Bashar al-Assad para pôr termo ao conflito no país.

Porém, pelo contrário, Rússia e Irão defendem que o líder sírio tem de fazer parte da solução para o problema.

Apesar dos intensos esforços diplomáticos, al-Assad afirma não vislumbrar para já sinais de acordo. Acrescenta ainda que só será viável uma solução no caso de o mundo exterior deixar de apoiar o “terrorismo”, termo que aplica para descrever tanto os opositores internos do seu regime, como os grupos jiadistas organizados.