Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Nunca mais vou comer Oreos”. Donald Trump boicota a conhecida bolacha

  • 333

Trump e as bolachas Oreo já foram os melhores amigos. Agora, chegou a vez do boicote

Jemal Countess

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos continua no seu estuilo inconfundível. Esta terça-feira criticou a empresa que fabrica as bolachas Oreo, por querer “fechar fábricas em Chicago e levá-las para o México”

Controversa e mediática, continua assim a campanha de Donald Trump para as primárias do Partido Republicano. Esta terça-feira, o multimilionário decidiu lançar um ataque à marca de bolachas Oreo, acusando-a de querer “querer fechar fábricas em Chicago e passá-las para o México”.

O mediático candidato a sucessor de Barack Obama diz tratar-se de um “ataque” da Oreo aos interesses norte-americanos, o que vai obrigá-lo a boicotar de vez as bolachas. “Nunca mais vou comer Oreos”, garante. Admite contudo voltar atrás na promessa se descobrir que algumas das bolachas continuam a ser feitas nos EUA.

Donald Trump reagiu assim à intenção da empresa que fabrica a marca Oreo de fechar nove fábricas localizadas em Chicago e investir 130 milhões de dólares (cerca de 114 milhões de euros) em novas linhas de produção no México. Este movimento levará à redução de metade dos 1200 postos de trabalho atuais.

Parece assim terminado o romance que durava desde 2009 entre Donald Trump e a marca de bolachas conhecida em todo o mundo. Nesse ano, o empresário foi protagonista de uma campanha publicitária para promover uma nova versão das bolachas, as Superstuff Oreo.

Nessa ocasião, Trump chegou a considerar a possibilidade de comprar a marca e juntá-la à interminável lista de negócios em que continua envolvido. Mas a intenção acabou por não se concretizar.