Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Migrantes já estão na Macedónia. Querem seguir para Norte

  • 333

ROBERT ATANASOVSKI / AFP / Getty Images

Autoridades macedónias deixaram finalmente entrar milhares de refugiados pela fronteira com a Grécia, depois de no sábado terem recorrido à força para impedir a sua entrada

Milhares de refugiados, na sua maioria provenientes da Síria, entraram na noite de sábado e madrugada de domingo na Macedónia pela fronteira com a Grécia, sem que as autoridades tentassem impedi-los - e depois de, no dia de sábado, terem recorrido à força para impedir a sua entrada. Durante o dia de sábado, o objetivo era deixar entrar apenas 700 pessoas por dia.

No entanto, no final do dia a realidade acabaria por mudar: a polícia acabaria por deixar entrar no país mais de 1.500 refugiados, na sua maioria provenientes da Síria. E, este domingo, centenas de migrantes percorreram o mesmo caminho, acrescenta a Reuters.

Apesar dos agentes da polícia permanecerem na fronteira, pouco ou nada fizeram para controlar a passagem destes migrantes na "terra de ninguém" entre a Macedónia e a Grécia, onde mais de duas mil pessoas, incluindo mulheres e crianças, estariam retidas na fronteira desde quinta-feira. Só este mês têm chegado à fronteira entre duas e três mil pessoas por dia.

Recorde-se que na quinta-feira este país dos Balcãs declarou estado de emergência, fechando a fronteira com a Grécia com o intuito de conter o fluxo de migrantes ilegais. As autoridades do país afirmaram que o objetivo seria regular o fluxo de pessoas que entram no país, de modo a oferecer as condições necessárias para que estas sejam tratadas "devidamente" e de forma a evitar a tensão com os residentes do país.

O objetivo dos migrantes - na sua maioria provenientes da Síria, Iraque e Afeganistão - é alcançar os países mais desenvolvidos no norte da Europa, atravessando a Macedónia para chegar à Sérvia e, consequentemente, à Hungria, usufruindo da livre circulação de pessoas no espaço Schengen.