Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Prazo para conservadores gregos formarem Governo termina este domingo

  • 333

LOUISA GOULIAMAKI/AFP/Getty Images

Os esforços do líder dos conservadores gregos, Vangelis Meimarakis, - que recebeu o mandato do Presidente da República para formar Governo, após a demissão de Alexis Tsipras - voltaram a fracassar sábado. Se a 24 de agosto não tiverem uma proposta de Executivo, haverá eleições antecipadas em setembro

O presidente da Nova Democracia demonstrou a intenção de esgotar o prazo máximo de três dias para tentar constituir um novo executivo e evitar a convocação de novas eleições. Para conseguir formar Governo, era necessário, no mínimo, 120 deputados, que a Nova Democracia só poderia conseguir com o apoio do Syriza, do primeiro-ministro demissionário, Alexis Tsipras.

O presidente do partido conservador grego Nova Democracia, Vangelis Meimarakis, recebeu esta sexta-feira o mandato para formar Governo do Presidente da República, Prokopis Pavlópulos, depois de o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, ter anunciado a demissão e proposto eleições antecipadas. No entanto, os esforços de Meimarakis para formar um governo após a demissão do primeiro-ministro Alexis Tsipras voltaram este sábado a fracassar.

O porta-voz dos conservadores, Kostas Karagunis, afirmou que provavelmente Meimarakis irá reunir-se com Tsipras. Karagunis, em declarações à "Mega", reiterou que o objetivo do seu partido é "esgotar o prazo constitucional", numa tentativa de evitar as eleições antecipadas. Meimarakis tem até domingo para conseguir formar um novo Executivo, evitando assim as eleições.