Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Varoufakis. Pospostas gregas foram “ignoradas” e recebidas com “um silêncio ensurdecedor” em Bruxelas

  • 333

ALEXANDROS VLACHOS/ EPA

O antigo ministro das Finanças garante que desde que as negociações começaram, as instituições sempre souberam “perfeitamente” quais as propostas helénicas, ao contrário do que diziam nas conferências de imprensa

Já deixou o governo de Atenas no começo do mês de junho, mas Yanis Varoufakis continua a disparar contra a troika e o Eurogrupo. Esta quinta-feira, numa nova publicação no seu blogue, o antigo ministro das Finanças grego garantiu que desde o começo das negociações que os credores “sabiam perfeitamente” quais eram as propostas da Grécia.

Varoufakis diz que durante os cinco meses de negociações em que participou, tanto ele como o governo helénico foram acusados de não ter um plano definido para a Grécia. “Os colegas do Eurogrupo e os representantes da troika repetiam constantemente, ad nauseam, que não sabiam quais eram as propostas gregas”.

Mas ao que parece não era bem assim. Pelo menos é o que o antigo ministro das Finanças conta. “A verdade é que eles [instituições] sabiam perfeitamente o que estávamos a propor. E nunca prestaram atenção às nossas propostas”, assegura Varoufakis.

O economista só encontra duas opções para esta postura: “ou as propostas eram inúties” ou então “porque a substância das propostas tornavam difícil para as instituições admitir que a verdadeira razão para recusarem comprometer-se com as nossas sensíveis e sofisticadas propostas era o facto de só estarem preocupados com a humilhação do nosso governo e com o descarrilamento das negociações”.

“Agora que o terceiro memorando de entendimento passou, depois do governo do Syriza se render a 12 de julho de 2015, é talvez interessante comparar”, desafia os leitores. Na publicação, o antigo responsável pela pasta das Finanças gregas anexa dois documentos em causa: a agenda de reformas alcançada com o acordo e a agenda que o Ministério das Finanças da Grécia apresentou no Eurogrupo em maio e junho.