Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Procura-se há uma semana mulher que mordeu passageiro no metro por causa de um saco

  • 333

Agressora ocupou o banco de metro nova-iorquino com um saco e ignorou o pedido para retirar os seus pertences. Assim que outra pessoa tentou sentar-se, empurrou, puxou cabelos e mordeu

A disputa por um lugar no metro de Nova Iorque terminou em agressões e uma mulher está a ser procurada há uma semana. O caso ocorreu na última sexta-feira numa composição da Linha F Manhattan proveniente de Queens, quando um passageiro - neste caso uma mulher de 45 anos - interpelou outro passageiro, também mulher, pedindo-lhe para retirar o seu saco do banco a fim de poder ocupá-lo.

Perante a ausência de resposta, tentou sentar-se de qualquer maneira e foi aí que despertou a fúria da proprietária do saco. Empurrou-a, puxou-lhe os cabelos e mordeu-lhe o antebraço, deixando-a a vítima a sangrar, especificou Thomas Antonetti, porta-voz da polícia de Nova Iorque, num comunicado, citado pela Reuters.

A agressora aproveitou a paragem na estação 21st Street - Queensbridge em Long Island City para fugir. Ao sair, foi fotografada pelo telefone da vítima - e aparece na imagem a arreganhar os dentes. É com esta imagem que a polícia está a tentar localizar a foragida. A vítima foi encaminhada para o hospital para receber assistência.

A Autoridade Metropolitana dos Transportes de Nova Iorque - a entidade responsável por operar o metro - lançou em dezembro do ano passado uma campanha de sensibilização para que os passageiros adotem boas maneiras e evitem monopolizar espaços com os seus pertences.

"A cortesia vale a pena. A gentileza torna a sua viagem melhor" é o nome da campanha, que chama ainda atenção para as posturas corporais na hora de se sentar, nomeadamente o chamado "manspreading" [homens que se sentam de pernas abertas] e outro tipo de comportamentos inadequados, como cortar as unhas a bordo do metro.