Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cairo. Seis feridos em explosão junto a um edifício de segurança

  • 333

KHALED ELFIQI

Um novo ataque na capital do Egipto foi confirmado pelo ministro do Interior. Um carro armadilhado explodiu esta quinta-feira perto de um edifício de segurança nacional e de um tribunal, numa zona residencial. Não há registo de mortos

Um carro armadilhado explodiu esta quinta-feira no Cairo, perto de um edifício de segurança nacional e de um tribunal, em Shubra Al-Khaima, uma zona a norte da capital egípcia. Se não há referência sobre vítimas mortais, os números de feridos são até ao momento bastante díspares: o “The Guardian” e o “The Independent” apontam para pelo menos seis feridos, enquanto a Reuters já confirma a existência de 29.

O ataque já foi reivindicado pelo autodenominado Estado Islâmico (Daesh).

Um comunicado do ministro egípcio do Interior, Mohammed Ibrahim, dá conta de que tudo aconteceu quando “de repente um homem parou o carro em frente ao edifício de Segurança do Estado, saiu do mesmo e fugiu do local numa moto que o seguia”. Poucos segundos depois, “o carro explodiu ferindo seis polícias”, que foram levados para um hospital.

A explosão é descrita por testemunhas como se de um “tremor de terra” se tratasse: “Nós estávamos a pintar o edifício e de repente ele desmoronou-se. Foi como um terramoto, destruiu as portas e partiu todas as janelas”, explica Gawad Mahoud, que descreve o ataque como parecendo “muito profissional”.

A explosão terá sido organizada pelo mesmo grupo afiliado ao Daesh que tem reivindicado os últimos ataques ocorridos na capital do Egito. Alguns apoiantes do grupo terrorista deixaram mesmo uma mensagem no Twitter, de forma a mostrarem aos “desertores da polícia e do exército”, apelidados de “seguidores dos judeus”, que o grupo jiadista “não esquece a sua vingança”.