Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Erupção vulcânica no Equador coloca 325 mil pessoas em risco

  • 333

Jose Jacome/EPA

Situado a cerca de 50 quilómetros da capital, o vulcão Cotopaxi entrou em erupção no passado sábado, levando o Presidente Rafael Correa a declarar o estado de emergência

As autoridades equatorianas anunciaram esta quarta-feira que as 325 mil pessoas que habitam na área em redor do vulcão Cotopaxi podem estar risco de ser atingidas por ondas de lava e rochas de grande velocidade, caso a sua atividade ganhe maior amplitude.

Situado a cerca de 50 quilómetros da capital do país, Quito, o vulcão estava adormecido desde 1877, mas desde abril que já dava sinais de estar prestes a retomar a sua atividade, o que acabou por verificar-se no passado sábado.

Na altura expeliu cinzas a mais de três quilómetros de altura e alguma lava. Quatrocentas pessoas foram evacuadas e o Presidente Rafael Correa declarou o estado de emergência, proibindo também os media de publicarem quaisquer informações da atividade vulcânica para além da fornecida pelas fontes oficiais. Uma medida de censura que suscitou críticas por parte de grupos de defesa da liberdade de expressão.

Na sua última erupção há mais de um século, o vulcão destruiu a cidade vizinha de Latacunda.