Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA planeiam transferir prisioneiros de Guantánamo para Carolina do Sul e Kansas

  • 333

NICHOLAS KAMM/ GETTY IMAGES

Pentágono confirma plano de avaliação aos custos da transferência para solo americano

Os Estados Unidos estão a ponderar transferir os detidos na prisão de Guantánamo, em Cuba, para prisões em solo americano, confirmou hoje o porta-voz do Pentágono, apontando a Carolina do Sul e o Kansas como possibilidades.

"É verdade que houve uma equipa que visitou [a prisão de] Fort Leavenworth para levar a cabo uma avaliação muito preliminar sobre quanto custaria transferir os detidos para lá", disse hoje o porta-voz do Pentágono, capitão Jeff Davis.

O Presidente Barack Obama tornou o fecho da prisão de Guantánamo uma prioridade quanto chegou ao poder, em 2009, mas o Congresso tem-se oposto a medidas para transferir os detidos para solo norte-americano.

A Casa Branca está a dar os retoques finais num plano para fechar a controversa prisão baseada em solo cubano, que deverá ser apresentado brevemente.

As prisões militares que estão a ser consideradas estão localizadas em Fort Leavenworth, no Kansas, e em Charleston, na Carolina do Sul.

Para além destas duas, há também outros locais que não pertencem ao Departamento da Defesa dos Estados Unidos que estão também a ser contemplados, acrescentou o porta-voz.

A prisão de Guantánamo foi inaugurada em janeiro de 2002, pouco tempo depois dos atentados de 11 de setembro de 2001 a Nova Iorque e ao Pentágono, em Washington.

Depois de ter alcançado o recorde de 680 detidos em 2003, a prisão tem atualmente 116 prisioneiros.

Guantánamo localiza-se no sul da ilha de Cuba, e Havana reclama a restituição do território onde se encontra a base norte-americana de Guantánamo.