Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Filial egípcia do Estado Islâmico anuncia decapitação de refém croata

  • 333

D.R.

A confirmar-se a execução, será um caso sem precedentes no Egito. Caso está a ter forte impacto nos estrangeiros que trabalham para as multinacionais com operações no país

A filial egípcia do autodenominado Estado Islâmico (Daesh) divulgou esta quarta-feira na internet supostas imagens do refém croata Tomislav Salopek decapitado. Mas esta morte não foi ainda confirmada por outras fontes.

O ministro dos Negócios Estrangeiros croata diz que não consegue confirmar a morte de Salopek, mas já foi anunciado que o primeiro-ministro Zoran Milanovic irá falar ao país nas próximas horas. E a Presidente croata Kolinda Grabar-Kitarovic anunciou em comunicado o cancelamento de todos os assuntos que tinha agendado para esta quarta-feira

Tomislav Salopek era funcionário de uma empresa francesa e foi raptado a 22 de julho, numa estrada a cerca de 22 quilómetros a oeste do Cairo. Mais tarde, os jiadistas ameaçaram matar o refém croata num prazo de 48 horas (que terminaca na passada sexta-feira), caso as autoridades do Cairo não libertassem “as mulheres muçulmanas” detidas em prisões egípcias.

O sequestro e eventual morte de Salopek por decapitação é um caso inédito no Egito e está a ter forte impacto nos estrangeiros que trabalham para multinacionais no país.

A imagem da vítima mostra-o decapitado, com a legenda: “Execução de prisioneiro da Croácia - que tem participado na guerra contra o Estado Islâmico - depois do prazo expirar”.