Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Explosões gigantes no Norte da China fazem pelo menos 50 mortos e centenas de feridos

  • 333

Incêndio que deflagrou num armazém com materiais perigosos e inflamáveis acabou por originar um acidente de grandes proporções. Explosões foram sentidas a vários quilómetros de distância

Pelo menos 50 pessoas morreram, incluindo 12 bombeiros, e centenas ficaram feridas após duas explosões gigantes na zona industrial de Tianjin, uma cidade na costa Norte da China. Eram 23h30 (16h30 em Lisboa) quando tudo aconteceu, avançam os orgãos de comunicação chineses.

De acordo com o balanço mais recente, há 701 pessoas hospitalizadas, 71 das quais em estado grave. Os ferimentos são sobretudo queimaduras e cortes por causa dos estilhaços de vidro. “O hospital não consegue contabilizar quantos pacientes recebeu. A maioria apresenta queimaduras”, justificou um médico, citado pelo “The Guardian”.

As primeiras vítimas chegaram de ambulância. Depois começaram a chegar às urgências por meios próprios, uma vez que os números de emergência deixaram de funcionar devido à sobrecarga de contactos.

Segundo a conta do Centro das Redes de Vigilância dos Sismos da China no Sina Weibo, o Twitter chinês, a magnitude da primeira explosão foi equivalente à detonação de três toneladas de TNT, enquanto a segunda teve uma potência equivalente à detonação de 21 toneladas daquele explosivo. O armazém continha materiais perigosos e inflamáveis.

As operações de busca e salvamento são agora a prioridade das autoridades.

STRINGER/CHINA/ reuters

Segundo a CCTV, tudo começou quando às 22h50 (15h50 em Lisboa) um incêndio deflagrou num armazém com materiais perigosos e inflamáveis na zona industrial da cidade. Os bombeiros foram imediatamente chamados ao local. Foi já durante os trabalhos para apagar o fogo que as duas explosões aconteceram - com o intervalo de 30 segundos. A BBC acrescenta que terá sido um depósito de gasolina que explodiu.

"Sem mais nem menos, olhei para trás e havia uma bola de fogo enorme. Quando a explosão aconteceu, o chão tremeu com muita força, os carros e os edifícios abanaram. Os vidros partiram-se e toda a gente começou a correr. Neste momento, as pessoas estão reunidas nas ruas", disse uma testemunha, citada pela BBC.

A explosão foi sentida a vários quilómetros de distância. Os edifícios na zona ficaram sem energia e muitas infraestruturas começaram a ceder e a colapsar. As imagens e vídeos que circulam nas redes sociais mostram a potência da explosão e o desespero das pessoas, que tentam fugir da cidade, provocando o caos no trânsito.

 As pessoas saíram para a rua, achando que seria um terramoto

As pessoas saíram para a rua, achando que seria um terramoto

Getty Images

Não se sabe ao certo o que poderá ter provocado o incêndio. Segundo a BBC, tudo parece apontar para que tenha sido um acidente industrial.

Tianjin fica a 120 quilómetros de Pequim e é habitada por 15 milhões de pessoas. A cidade é conhecida pelo porto e pelas indústrias de refinaria e petroquímicos.

artigo atualizado às 13h04 de 13/08